Núcleos Orgânicos

PROCESSOS DE INGRESSO NACIONAL NA RECC

 

A RECC é uma corrente do Movimento Estudantil (ME) que pretende tornar-se de massas, guiada pelos princípios intransponíveis do anti-governismo, da democracia de base, da autonomia frente a partidos e governos, da combatividade, do anti-reformismo, da ação direta e do classismo – pois compreendemos o ME como uma fração da classe trabalhadora.

Sobre o caráter de corrente de massas da RECC e sua relação com organizações políticas e entidades de base

Entendido então como uma corrente que se pretende de massas, a RECC não realiza ingresso de organizações, coletivos ou partidos que façam corte teórico-ideológico especifico dentro do pensamento socialista – como anarquista ou comunista. Militantes de tais organizações, coletivos ou partidos, no entanto, possuem integral direito de participarem da RECC como qualquer outro estudante de base, conquanto se organize em uma agremiação estudantil de base: é única e exclusivamente através da organização estudantil de base que qualquer militante terá voz e voto na RECC. A única exceção principista de não-ingresso se faz perante militantes de organizações, coletivos ou partidos políticos que realizem a disputa eleitoral burguesa.

Por organizar-se como corrente (a única representação no interior da RECC é de seus próprios coletivos/oposições e militantes orgânicos) e não como entidade de representação estudantil, não será necessariamente filiados à RECC entidades como DCEs, Grêmios, CAs ou DAs, entendidos enquanto órgãos de representação de uma base determinada, ainda que sua gestão ou uma minoria de sua gestão seja filiada.

Sobre o processo de ingresso propriamente dito

Buscando a coerência entre o processo de ingresso com o norte estratégico e as táticas de reorganização do ME adotados pela RECC, não ocorrerá efetivação de ingressos individuais nas localidades onde ainda não possuam núcleos locais orgânicos – o ingresso individual se realiza apenas nos próprios coletivos/oposições de base. Núcleos locais orgânicos da RECC são agrupamentos, normalmente por cidade ou por facilidade de se realizar reunião, que tenha no mínimo um coletivo/oposição de base constituído, sendo este o espaço que congrega todos os coletivos/oposições de tal local e militantes/estudantes apoiadores. A despeito disso, casos de indivíduos que pretendam realizar ingresso construindo um núcleo da RECC em sua localidade terão também acompanhamento e orientação da RECC (Coordenação Nacional – CN ou Comissão de Ingresso – CI).

Onde não há núcleo local orgânico da RECC, portanto, realizar-se-á ingresso apenas de organizações de base, entendidas aqui enquanto agremiações por local de estudo (escola, curso ou universidade), como oposições a Grêmios, DCEs, CAs e DAs, coletivos estudantis de cursos nas universidades, coletivos pró-Grêmios nas escolas secundaristas e técnicas etc. Estas organizações de base devem possuir, no mínimo, no instante de seu ingresso, três militantes orgânicos. Considera-se tal quantidade mínima de militantes por entender que isso concretiza, em parte, (1) a compreensão da necessidade de crescimento de nossa corrente e, principalmente, (2) a capacidade de organização para conduzir de forma harmônica as tarefas militantes quase universais às quais todo grupo deve cumprir para manter vida política, como propaganda, organização, agitação, relações, finanças etc. O crescimento quantitativo da RECC não deve se realizar de forma oportunista, tal como através do coleguismo ou da entrada de laranjas, práticas nefasta ao Movimento Estudantil e condenada pela RECC, portanto a ocorrência disso apenas demonstra que não se compreendeu o que a RECC se propõe.

Para garantir que o crescimento quantitativo tenha expressão qualitativa, o processo de formação e discussão política é indispensável. O documento base deste processo de formação/discussão política é as “Teses de Construção” (disponível AQUI), podendo a CN ou CI recomendar leituras e discussão de outros documentos ou mesmo documentos/textos propostos pelos ingressantes. Tal tarefa visa esclarecer sobre os posicionamentos da RECC perante a luta de classes, sua linha política, sua forma organizativa, seus nortes programáticos, suas pautas reivindicativas, sua conduta e ética militante etc.; assim como visa conhecer melhor as/os camaradas e organizações de base que pretendem construir a RECC, buscando garantir que as próprias atuações locais estejam em consonância com uma linha política nacional, coordenadamente empregada e democraticamente deliberada pelas instâncias nacionais da RECC. Deverá dar-se peso especial para este processo de formação e discussões, pois é aí que se verificarão acordos e desacordos, não fazendo nenhum sentido o ingresso numa corrente a qual não se compreenda bem sua proposta e muito menos se houver abismos de divergência.

A formação e discussão política poderão ocorrer virtual ou presencialmente. No entanto, ocorrerá necessariamente, no mínimo, uma reunião presencial, podendo haver tantas outras quantas forem necessárias ou sempre que houver condições (materiais e de pessoal etc.).

 Para fechar o processo de formação e discussão política, ou mesmo como dinâmica de sua realização, a organização de base ingressante deve produzir um manifesto ou carta de adesão – ou mais de um, nesse caso apenas se a dinâmica de relação o exigir. Sua função é evidenciar as compreensões ou incompreensões, acordos ou desacordos entre a RECC e os ingressantes. Além disso, podem constar em tal carta/manifesto: análise conjuntura local, nacional e internacional, propostas para a RECC e etc. Este será um documento de circulação interna aos demais membros da RECC que não estejam em contato ou envolvidos diretamente na formação política, para que estas/es camaradas possam estar a par e orientarem democraticamente sobre o ingresso.

Para tanto, a formalização do ingresso se realizará mediante consulta e aprovação dos demais núcleos locais da RECC, expresso através da Coordenação Nacional – instância executiva da RECC.

Sintetizando as tarefas essenciais para efetivar o processo de ingresso, são elas:

  • Realizar processo de formação e discussão política;
  • Formalizar a construção de uma organização (coletivo ou oposição) de base com no mínimo três militantes;
  • Realizar, no mínimo, uma reunião presencial;
  • Produzir um documento, carta ou manifesto de adesão.

O ingresso na RECC, portanto, não se realiza mediante mero acúmulo de tarefas cumpridas nem mesmo mediante um espaço de tempo determinado. Realiza-se mediante um acúmulo político qualitativo, exposto pela declaração clara de compreensão e acordo com as principais teses da RECC, evidenciadas em seus princípios, programa e estratégia de reorganização. Isto significa dizer que determinadas tarefas que devem ser cumpridas poderão ter desdobramentos diferentes pelas diferentes respostas políticas e organizativas mais ou menos avançadas deste ou daquele núcleo/coletivo/oposição em processo de ingresso. Assim como o ingresso não se dará mediante uma data arbitrariamente escolhida, que não acompanhe o nível político e organizativo do núcleo/coletivo/oposição ingressante. A RECC reserva-se o direito, inclusive, de não efetivar ingresso quando não houver compreensão nem acordo sobre as principais teses da RECC.

Depois de efetivado o ingresso, todos os militantes, organizações de base e núcleos locais passam a ter, inviolavelmente, os mesmos direitos e os mesmos deveres de qualquer outro militante, organização de base ou núcleo local, independente da diferença temporal a qual estão ingressos.

Sobre os Comitês de Propaganda – CPs

O Comitê de Propaganda (CP) é um comitê de apoio à RECC e por isso não responde enquanto RECC. Os CPs poderão ocorrer, basicamente, nas seguintes situações: 1) quando uma organização de base (coletivo ou oposição) que ainda esteja em processo de ingresso junto à RECC, realizando então as discussões de formação política, possuindo ou não três militantes orgânicos; 2) quando um grupo de estudantes ainda não esteja organizado na base (por coletivo ou oposição), mesmo que ocorrido um processo de formação e discussão política com resultado positivo; 3) ou quando indivíduo(s) esteja(m) de acordo com a linha política da RECC, mas não há condições de comprometer-se com as tarefas organizativas, somente as de propaganda.

Para finalizar

O presente documento explica apenas minimamente a forma organizativa e conteúdo político da RECC, e por isso jamais deve ser entendido como exposição conclusiva sobre tais temas. Sua pretensão é, essencialmente, esclarecer sobre os passos formais aos quais deverá percorrer as organizações de base e militantes que se propõem ingressar na RECC.

 A organização, a democracia e a responsabilidade são parceiras dos estudantes do povo e por isso não deverá assustar-nos. A desorganização, a burocracia e a indisciplina são inimigas dos sinceros lutadores e lutadoras que reconhecem a grandiosa tarefa a qual estão submetidos: lutar por uma educação que esteja a serviço da classe trabalhadora. A independência não é sinônimo de corporativismo. Aqueles que, sob o desígnio de “independentes”, não pretendem se organizar nem aliarem sua luta a luta dos demais estudantes classistas e combativos de outras escolas e cidades atestam, ao contrário, um sectarismo, uma política infértil, um isolamento que conduzirá nossos objetivos estratégicos ao fracasso. Aqueles que não se organizam serão fácil e rapidamente consumidos ou atropelados pelas organizações e partidos hegemônicos na cena política nacional de caráter reformista, legalista e pacifista. União e Organização é força! Nós Venceremos!

Engrossar as fileiras do Movimento Estudantil Classista e Combativo!

Avante companheiros, essa luta é minha e sua!

Unidos venceremos e a RECC continua!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s